Rescaldo do 4º Raid BTT – Pego / Abrantes
 
Ontem desloquei-me ao Pego para mais uma prova normalíssima de BTT, pensei eu!
Havia poucos inscritos, não sei precisar mas talvez uns 40 ou 50 participantes na partida. E até ser dada a partida tudo corria dentro da normalidade e após a mesma coloquei-me logo no grupo da frente com mais 7 concorrentes. O percurso era um pouco duro com muitas subidas nos primeiros 10 km e a partir daí passamos a ser apenas 4 na frente. Após esses 10 km a marcação do percurso começou a ser escassa e em alguns cruzamentos sendo mesmo nula e a nossa orientação eram os rodados da moto que estava a abrir a pista. Depois de me perder algumas vezes aos 30 km passei para a frente isoladamente e a partir do momento em que andei “sozinho” todos os cruzamentos eram motivo de paragem obrigatória pois a marcação teimava em ser muito rude. Depois os km foram passando e já começava a esboçar alguns sorrisos porque estava perto do final da prova e não sentia por perto nenhum concorrente.
Só que a 2 km do fim num cruzamento onde estavam dois elementos da organização com uma carrinha parada paralelamente ao caminho da direita e estando o caminho da esquerda cortado com cal, pensei “bem é em frente” segui em frente mas parece que tinha de virar à direita só que os elementos da organização nada me disseram e continuei até chegar a mais um cruzamento sem sinalização. Voltei para trás e lá vinha um dos membros da organização a dizer que estava perdido, olha que novidade, isso também já eu sabia! Indignado perguntei-lhe “então se me enganei porque não me disseram logo no momento?” o senhor olhou para mim e nada me respondeu. Quando voltei ao local onde me enganei diz-me o outro membro da organização, rindo-se com ar de gozo, “olha amigo já passaram 3”. Bem nem vou dizer o que lhe respondi porque não me parece adequado. No final da prova o presidente reconheceu que houve culpa da parte deles por nada terem dito mas justificando que tinham chegado ao local há pouco tempo e afirmando que a culpa em parte também foi minha. Depois de muito reflectir só consigo pensar que se tive culpa foi por pensar que estava perante pessoas competentes.
Conclusão, a prova tinha 43 km de extensão, fiz 47 e depois de estar alguns km na frente a 2 km do fim fui “empurrado” para 4º. Talvez um pedido de desculpas por parte da organização teria ficado bem mas nem isso me foi dito.
De salientar também que o 2º classificado disse no final que tinha feito apenas 33 km e a organização deve ter achado normal pois continuou o mesmo concorrente classificado por eles em 2º tendo feito menos 10 km.
Atenção não quero me percebam mal, não pratico BTT com o objectivo de ganhar algo pois não tenho “estaleca” para ganhar o que quer que seja mas não posso esconder a minha frustração pelo sucedido.
A minha pergunta no final é: Devo ficar chateado com isto ou rir-me de tanta tolice?
 
Tiago Martins